São José será cidade digital

LinkedIn

Djalma Berger e Luiz Elias

Djalma Berger e Luiz Elias

Uma cidade conectada, com acesso público à internet, serviços públicos para acesso a população de forma online, órgãos municipais interligados, inclusão digital. Estes são alguns dos benefícios de uma cidade digital, que diversos municípios de todo o País estão de forma pioneira adotando para melhorar o atendimento à população.

A Prefeitura de São José, na Grande Florianópolis, acaba de lançar o se projeto de cidade digital, considerado o primeiro de Santa Catarina. Em solenidade realizada na semana passada, esteve presente, além do prefeito Djalma Berger, o secretário executivo do Ministério de Ciência e Tecnologia, Luiz Antônio Rodrigues Elias. O MCT é um dos principais financiadores e incentivadores de projetos de cidades digitais.

O projeto de cidade digital de São José envolve 18 sub-projetos, que esperam resultados e ações como: inclusão digital de toda a comunidade; acesso a informações em tempo real; conectividade com total integração e padronização de dados; aumento da receita pela monitoramento eletrônico; diminuição de despesas operacionais; controle sobre aplicação de recursos públicos; entrega plena de serviços a sociedade; mobilidade com informação a qualquer hora em qualquer lugar e possibilidade de melhor controle da ocupação territorial e uso do meio ambiente.

Temos como objetivo principal: transformar a evolução qualititativa da administração pública e dos seus serviços, inseridos no novo contexto da sociedade da informação, em instrumento de inclusão digital e de fomento para o desenvolvimento socioeconômico dos cidadãos, empresas e demais entidades da sociedade globalizada. E como meta: ser modelo de Cidade Digital no Brasil.

Djalma Berger, prefeito de São José

Os recursos destinados ao programa vieram de uma emenda parlamentar quando o prefeito Djalma era deputado federal. São recursos na ordem de R$ 1,8 milhão do MCT, que serão utilizados para implantação de um datacenter da Prefeitura de São José e de 20 Centros de Acesso a Tecnologias para Inclusão Social (CATIS).

Trago uma mensagem do Ministério da Ciência e Tecnologia para São José de compromisso, participação efetiva e consolidação desse processo, bem como aproveito para parabenizar a Prefeitura e o Prefeito Djalma Berger pelo lançamento do projeto. Tecnologia é democratizar oportunidades, é criar renda e emprego, é favorecer a cidadania.

Luiz Antônio Rodrigues Elias, secretário executivo do MCT

Confira os 18 sub-projetos apresentados:

Projetos já executados e em operação

1 – Monitoramento da Frota (Batizada de Operação Frota Legal) – novo modelo de gerenciamento da frota oficial do município que combina sistemas tecnológicos de geoposicionamento e cartão combustível. O sistema opera em tempo real com atualizações a cada três minutos e permite acompanhar os deslocamentos, abastecimentos e média de consumo, bem como identificar a placa dos carros e motoristas que estão conduzindo, além de armazenar as rotas feitas pelos veículos para posterior checagem.

2 – Sistema de telefonia e comunicação – Contratação de cinco centrais telefônicas (como serviço), suportando comunicação via VOIP, permitindo interconexão (via rede de comunicação) e maior eficiência na comunicação com redução de custo.

3 – Outsourcing de impressão – terceirização de todo o processo de impressão dentro da prefeitura, ou seja, do ambiente de produção de documentos: impressoras, copiadoras, fax e scanners, além da armazenagem.

4 – Portal de compras eletrônicas – disponibilizar no novo Portal da Prefeitura sistema capaz de suportar compras eletrônicas pelas modalidades de dispensa de licitação, convite e pregão eletrônico.

Projetos em processo de licitação

5 – Controle de Acesso e Ponto Eletrônico – permitirá controlar e restringir o acesso de pessoas ou mesmo veículos à empresa e suas dependências, bem como controlar a freqüência (ponto) dos funcionários. Oferecerão informações detalhadas sobre o acesso às instalações através de relatórios completos e configuráveis.

Projetos em processo de formatação para abertura de licitação

6 – Sistema de Geoprocessamento para atualização do IPTU – possibilitará a configuração de uma base de dados atualizada que integre o cadastro imobiliário com os cartórios, assim como acesso e análise dos dados de evolução de consumo de água e energia.

7 – Infraestrutura de Comunicação sem fio e fibra ótica – integração de serviços e órgãos da administração pública.

8 – Portal de informações e serviços a sociedade – interface para comunicação entre Prefeitura e munícipe, capaz de levar informações e serviços à população. Esse sub-projeto qualificará a gestão pública, inovando o atendimento à comunidade com possibilidade acompanhamento on-line de processos e pedidos junto a Prefeitura.

9 – Sistema de Declaração Eletrônica de Tributos e Nota Fiscal Eletrônica – altera a sistemática de emissão de nota fiscal em papel por nota fiscal de existência apenas digital, aumentando a arrecadação e reduzindo os custos com papel e arquivamento. O Prefeito Djalma Berger frisou que atualmente as Notas Fiscais de Serviços são emitidas em três vias e que a não emissão contribuirá muito com o meio ambiente.

10 – Saúde Net – integrará todos os serviços de saúde com prontuários eletrônicos, agendamento remoto de consultas, acesso digital a exames, controle de almoxarifados e farmácia.

11 – Educação Net – sistema de integração de toda rede de ensino municipal, com possibilidade de acompanhamento de desempenho dos alunos por pais, estudantes, corpo docente e administração pública; possibilidade de acesso a conteúdos virtuais, agenda digital; visualização on-line das frequências escolares, matrícula e acervo bibliográfico.

12 – Sistema de Controle de Indicadores de Desempenho – contemplará base de dados qualificada e suficiente para controle da eficiência da gestão pública.

13 – Cartão do Cidadão – instrumento de identificação e acesso de cidadãos aos serviços, políticas e recursos públicos, a exemplo do Programa Bolsa Família.

14 – Monitoramento eletrônico dos prédios públicos – instalação de câmeras para possibilitar o monitoramento dos prédios públicos durante 24h, todos os dias da semana, com acesso às câmeras pela população e órgãos fiscalizadores.

15 – Datacenter da Prefeitura – permitirá o processamento e armazenamento das informações; suporte aos sistemas corporativos; centralização da informação.

16 – Centro de Acesso a Tecnologias para Inclusão Social (CATIS) – ofertará cursos de capacitação em informática, preparando o cidadão para o mercado de trabalho.

17 – Sala de Gestão e Acompanhamento do Business Inteligence

18 – Internet Grátis – disponibilizar acesso à internet grátis para a população com a instalação física da rede de comunicação.

Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de São José (SC)

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem
  • giovane dias

    bom dia,  cidade digital sera para todos??  sera conexao normal ou sera apenas paginas de informaçoes referente a orgao publico, publicidade e informaçoes sobre santa catarina??   ass. giovane  dias.