Futurecom 2011: Dígitro de olho no mercado latino-americano

Luiz Augusto Pereira Martins

Luiz Augusto Pereira Martins

A catarinense Dígitro participou de todas as edições da Futurecom e ao longo destes anos aproveitou o evento para lançar uma série de produtos para o mercado brasileiro. Na edição deste ano, 2011, a empresa anuncia sua expansão na América Latina, onde já atuava em 16 países por meio de revendas regionais. Agora a Dígitro investe para criar presença física em algum dos países.

Peru e Paraguai acabam de contar com escritórios próprios da Dígitro, motivados por contratos com empresas dos dois países. Até o próximo ano a empresa estará na Colômbia e a expectativa é que até 2014 México e Argentina também recebam filiais da empresa de Florianópolis, que tem três unidades de negócios: inteligência, TI e Telecom.

Telecom é a unidade escolhida para esta expansão pela América Latina – é o DNA da empresa, de onde surgiu. É também uma das áreas que mais evoluiu por conta da complexidade de soluções, que envolve PABX, redes convergentes, call center, URA, gravação, entre outros produtos e serviços. A expectativa é que a área de inteligência, especialmente aplicada a segurança, também avance nos países da América Latina.

A concorrência na região existe, mas não assusta a empresa. Inclusive nos espantamos porque não temos a mesma concorrência que temos no Brasil – somente alguns players mundiais, mas não de forma tão acirrada. O Brasil tem uma economia mais forte e população mais expressiva que estes países. O investimento na América Latina tem surgido a partir de demandas que temos identificados.

Luiz Augusto Pereira Martins, diretor da Dígitro

Em Lima, no Peru, a Dígitro tem um dos maiores contratos. Uma solução de telecom corporativa, com voz e dados integrados, chamadas de vídeo em aparelho IP, está em funcionamento na estatal PetroPeru.

Nos últimos anos, a empresa tem investido de forma expressiva na área de Inteligência, com vários produtos e soluções, especialmente aplicadas ao segmento de segurança. Na área corporativa, de Telecom, a Dígitro está finalizando e organizando um ciclo de famílias de produtos voltados a contact centers.

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem