Tecnologia de Santa Catarina irá ampliar produtividade na agricultura

LinkedIn

Ampliar a produtividade na agricultura brasileira é um dos principais desafios que o país deve enfrentar para se tornar cada vez mais competitivo no cenário mundial. Para isso, a adoção em massa de tecnologias alinhadas a este conceito é requisito básico. O polo tecnológico de Santa Catarina já possui diversas empresas referências em áreas ligadas ao campo, seja na pecuária, como na agricultura. É o caso da Agriness, Arvus, Agromanager, dentre outras.

Ceres Agricultura de PrecisãoOutra empresa surge agora em Florianópolis, motivada pela conquista de R$ 120 mil em subvenção do programa Primeira Empresa Inovadora (Prime), executado na região pelo Celta, da Fundação Certi. A Ceres Agricultura de Precisão atua no desenvolvimento de equipamentos para este segmento, que contribui na geração de alimentos com o menor impacto possível no meio ambiente.

A empresa pretende atuar na oferta a pequenos e médios produtores rurais de uma série de produtos que ajudem a otimizar a aplicação de insumos agrícolas, com o intuito de aumentar a produção, gerando economia e protegendo o meio ambiente.

A empresa de fato saiu do papel quando os cinco jovens receberam a notícia de que foram aprovados no Prime, programa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) voltado para apoiar empresas com até dois anos de existência. A Ceres, juntamente com outras 114 empresas aprovadas pelo Celta, assinam nesta terça-feira o recebimento dos recursos.

Equipe Ceres: Gabriel Bonato, Kelly Magalhães, Jeferson Magalhães, Angélica Pizetta e Vinícius Vasconcelos

Equipe Ceres: Gabriel Bonato, Kelly Magalhães, Jeferson Magalhães, Angélica Pizetta e Vinícius Vasconcelos

O objetivo da empresa é desenvolver produtos inovadores, utilizando tecnologia nacional, para oferecer preços acessíveis e equipamentos de qualidade e adequados à realidade dos agricultores brasileiros. Além da economia gerada ao produtor através da otimização na aplicação de insumos agrícolas, os equipamentos contribuem para a redução de impactos no meio ambiente. Os equipamentos e técnicas relacionadas à Agricultura de Precisão ajudam a minimizar o contato do solo e da água com fertilizantes e agrotóxicos, preservando o solo para as próximas gerações.

Jeferson Magalhães, diretor da Ceres

Três dos empreendedores são formandos do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas Eletrônicos, do Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC). A base acadêmica aliada ao empreendedorismo tem rendido bons resultados à equipe, vencedora do Sinapse da Inovação 2008 (Fundação Certi/Fapesc), finalista do Prêmio Técnico Empreendedor 2008 (Sebrae/MAPA/MEC) e terceira colocada no Prêmio Agroambiental Monsanto 2009.

Com os recursos recebidos na etapa piloto do Sinapse da Inovação, a empresa desenvolveu um protótipo do primeiro produto: um sistema para controle de plantio e fertilização. Com o Prime, a empresa pretende aplicar o recurso integralmente na organização e profissionalização da gestão da empresa, por meio de consultorias e orientação especializada. A empresa ainda não divulga para o mercado os clientes que já estão se beneficiando das suas tecnologias.

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem
  • Jeferson

    Dinheiro publico incentivando copia de produtos. Assim que nosso pais vai para frente.