Primeiro telefone IP nacional é da Dígitro

Após publicação da notícia de que a Intelbras teria lançado o primeiro telefone IP com componentes e softwares totalmente nacionais, o leitor Guilherme Góes, do portal VoIP Experts, deixou um comentário afirmando que outra empresa catarinense – a Dígitro Tecnologia – já teria desde 2005 um telefone para VoIP com tecnologia nacional.

IP02, da Dígitro

IP02, da Dígitro

O TISC entrou em contato com as respectivas assessorias de imprensa para consultar a informação e a Dígitro afirmou oferecer, desde 2007, um aparelho de telefone para utilização em protocolos de internet. Inclusive ano passado, teria lançado a segunda versão deste mesmo aparelho, que ganhou novas funcionalidades e teve um aprimoramento do design. A assessoria de imprensa da Intelbras irá apresentar sua posição sobre o assunto nos próximos dias.

A Dígitro é uma das maiores empresas brasileiras de tecnologia que atuam no desenvolvimento de soluções de telecomunicações. No novo modelo de telefone IP lançado em 2008, a Dígitro investiu no design do produto, que ganhou um display monocromático grande com fundo luminoso e inclinação regulável, seis teclas inteligentes e a inovação na navegação.

Incorporamos lógica aos recursos, tornando-o mais interativo, intuitivo e de fácil utilização. A nova versão também possui mais opções de configuração e idiomas, está mais corporativa que antes, integra-se ao PABX e à solução de telefonia existente na empresa, independente do fabricante. Conta com recursos para gerenciamento de dispositivos VoIP e o custo é mais acessível.

Paulo Alex Dariva, gerente de produtos e serviços de Networking da Dígitro

A Brasil Telecom comprou ainda no ano passado 1250 aparelhos da nova versão do Telefone IP para equipar o call center que a companhia mantém. Atrelado ao lançamento do telefone IP, a Dígitro Tecnologia apresentou ainda o GDV – Gerenciador de Dispositivos VoIP. O GDV centraliza automaticamente a gestão de todos os dispositivos IP da empresa, como o FaleWeb, o Telefone IP, o ATA e o SmartCell IP.

Sobre a Dígitro
Dígitro TecnologiaFundada em 1977, em Santa Catarina, a Dígitro logo se destacou como modelo de empresa de alta tecnologia, desenvolvendo para as operadoras de telefonia brasileira alguns itens de infra-estrutura antes integralmente importados. Com a abertura do mercado para concorrentes internacionais, a empresa não apenas sobreviveu, como obteve sucessivas taxas de crescimento nos últimos anos. A empresa avançou de forma expressiva sobre o segmento corporativo e de provedores de serviços.

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem
  • A Intelbras reitera que o seu telefone IP é o primeiro totalmente nacional, com linha de montagem própria e especifica para a fabricação do produto na matriz em São José, com molde proprietário (carcaça plástica), software e hardware, ao contrário de outras empresas que apenas montam o produto com a importação de alguns dos componentes, mesmo que desenvolvido por eles. A empresa desconhece que outra indústria no Brasil tenha uma produção 100% nacional, no que se refere ao telefone IP.

    Atenciosamente,

    Luciano Almeida
    Assessoria de Imprensa Intelbras
    Fábrica de Comunicação
    48 30276000 84041869

  • Prezado Luciano, agradeço o interesse e a disponibilidade em trazer a versão da Intelbras sobre o assunto. Assim, deixamos claro o posicionamento de ambas as empresas. Mais uma vez obrigado.

  • Michel

    E agora, qual dos dois está mentindo?

  • Jeferson A. Cassol

    Se o telefone da intelbras é segundo ela totalmente nacional (nada veio de fora), gostaria de perguntar onde é a fabrica de componentes eletronicos e dos processadores utilizados nesse telefone?

  • É ridículo afirmar que um produto de tecnologia é 100% nacional porque a “carcaça” é brasileira. A carcaça, no caso, não tem qualquer valor especial; é uma commoditie. Ou seja, uma carcaça é uma carcaça, nada mais que uma carcaça….

  • Gilberto Vieira

    Acho que o site abaixo pode ser esclarecedor sobre o tema em discussão:

    http://www.cadernodigital.inf.br/interna_noticia.php?idN=1202

  • Juliano

    Não seria mais interessante elas mostrarem as qualidades dos seus respectivos telefones em vez de ficar nesse empurra-empurra de qual foi a primeira?
    Afinal nem sempre quem lança primeiro tem maior qualidade.
    []’s