Metade dos usuários de serviços bancários online já optam por fintechs, aponta estudo

Facilidade de acesso, gestão financeira sem burocracia e serviços de baixo custo atraem consumidor. Startups como a catarinense PagueVeloz apostam em nichos de mercado e hoje já acumulam milhares de clientes

Com rotinas cada vez mais corridas e smartphones sempre à mão, o brasileiro tem descoberto a facilidade de cuidar do dinheiro, contas e investimentos com poucos cliques. Com o boom das fintechs, empresas com soluções facilitadas dentro da área de finanças, essa realidade é ainda mais comum.

Um estudo global conduzido pela Capgemini e pelo LinkedIn apontou que metade dos usuários de serviços financeiros online ao redor do mundo já são clientes de uma fintech. No Brasil, o mercado online também ganha destaque, até mesmo nas instituições tradicionais: de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as transações realizadas pelo celular (mobile banking) já são o principal canal de relacionamento. Em 2016 foram feitas 21,9 bilhões, 34% do volume total de operações bancárias e alta de 96% em relação ao ano anterior.

Neste cenário, negócios como a catarinense PagueVeloz, especializada em soluções financeiras para nichos de mercado, tem conquistado cada vez mais adeptos. A startup foi fundada em 2013 e iniciou a atuação com uma plataforma para emissão e gerenciamento de boletos voltada ao setor automotivo. Hoje é utilizada também em e-commerces e empresas de pequeno porte que precisam gerir recebimentos. “Acredito que o fato de disponibilizarmos os saldos das vendas em até 24 horas, mesmo que feitas via cartão de crédito, contarmos com aplicativo para transação via comando de voz e taxas mais baixas é o que tem nos fortalecido dentro dos segmento”, explica José Henrique Kracik da Silva, CEO da PagueVeloz.

A expectativa da startup era finalizar 2017 com 5 mil clientes, marca que atingiu ainda em agosto. “Crescemos exponencialmente todos os anos e o fato de que o mercado de fintechs tem se tornado uma opção prática, segura e intuitiva, especialmente para micro e pequenas empresas são motivos para estes números positivos”, avalia o empresário.

Público a ser explorado
A empresa global Techfoliance analisou o perfil do brasileiro em relação às finanças. Atualmente mais de 55 milhões de adultos no Brasil ainda não têm conta bancária, o que representa cerca de 40% da população. Para José Henrique, o número representa uma oportunidade de fortalecimento das fintechs. “Especialmente com o público jovem, que busca cada vez mais facilidade e serviços que podem ser resolvidos online. As fintechs devem crescer ainda mais dentro desse perfil de consumidor”, finaliza.

Sobre a PagueVeloz
A PagueVeloz surgiu em 2013 como uma plataforma online que facilita o recebimento via cartão de crédito, o gerenciamento e a emissão de boletos, a formulação do preço de vendas parceladas e o pagamento de despesas com o saldo da conta do próprio sistema. Foi a primeira startup brasileira a lançar um aplicativo com comando de voz para transferências. Atualmente, são mais de 4 mil usuários em todo o país. Em 2016, movimentou mais de R$ 60 milhões em transações no cartão de crédito e R$ 200 milhões no boleto.

Autor: Melz Assessoria

Compartilhe esta postagem