Intel Capital investe na catarinense Pixeon

A Intel Capital, divisão de investimentos estratégicos da Intel, anunciou a sua entrada no mercado de tecnologia para a saúde na América Latina com um investimento na empresa catarinense Pixeon, sediada em Florianópolis (SC). A Pixeon é a maior empresa brasileira especializada no segmento de PACS (sigla em inglês para Sistema de Gestão de Imagens Médicas), tecnologia que permite a gestão e processamento de imagens médicas de forma totalmente digital, trazendo menores custos e ganhos em eficiência para hospitais e clínicas diagnósticas. Com o aporte recebido, a catarinense espera expandir ainda mais sua atuação no Brasil e suas operações para a Argentina e outros países da América Latina.

No mercado há oito anos, a Pixeon está presente em todas as regiões do Brasil, com mais de 150 bases de PACS instaladas – algumas em hospitais referência no atendimento do país – e também na Argentina, onde iniciou suas atividades em 2011.

Embora já represente um mercado bilionário no exterior – o faturamento global do segmento de PACS ultrapassou US$ 3.5 bilhões em 2010 – o mercado brasileiro ainda encontra-se em fase inicial de penetração, com um número ainda relativamente pequeno de clínicas e hospitais que faz uso de tecnologias digitais de última geração para gestão e interpretação de imagens médicas. Em contraste ao mercado brasileiro, a adoção deste tipo de tecnologia se aproxima a 90% nos EUA e Europa.

A Pixeon é pioneira no Brasil com tecnologia totalmente nacional e é uma das principais responsáveis pelo processo de transição tecnológica em curso no país. Hospitais e clínicas que utilizam um processo analógico, baseado em filmes médicos especiais em seus processos de exames diagnósticos, passam a utilizar tecnologia digital. A empresa também é pioneira no país no oferecimento desta tecnologia na modalidade SaaS (software como serviço), em que os clientes pagam pelo produto conforme a sua utilização.

Os principais benefícios para os clientes são percebidos na redução de custos dos filmes médicos convencionais – que podem ser eliminados em quase todo processo de atendimento médico – bem como no ganho na qualidade do diagnóstico, em que o médico ganha uma ferramenta de suporte para auxiliar o processo. A tecnologia permite diminuir em até 80% a necessidade de impressão de exames em filmes especiais e agiliza o fluxo de trabalho e encaminhamento das imagens médicas em uma instituição.

Fernando Peixoto, CEO e sócio da Pixeon

Com o aporte da Intel Capital, a Pixeon trabalhará na ampliação do departamento comercial, que passa a contar com o dobro de profissionais atuando na prospecção de novos negócios e gerenciamento dos contratos atuais; na expansão dos negócios para a América Latina; e na pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para o mercado, como uma nova geração do PACS Aurora, seu principal produto, e tecnologias para visualização 3D.

A Intel Capital passa a ser acionista minoritária da Pixeon. Claudia Goulart, ex-CEO da GE Healthcare na América Latina, passa a fazer parte do conselho administrativo, na posição de conselheira independente. Goulart, que acumula oito anos de experiência no mercado latino americano de healthcare, trará para a Pixeon visão estratégica para ampliar os negócios da empresa, em especial em outros mercados latino-americanos. As demais cadeiras do conselho serão ocupados pelos representantes dos sócios majoritários da empresa, Fernando Peixoto e Iomani Engelmann, e por um representante da Intel Capital.

A tecnologia da Pixeon representa uma oportunidade para os mais de 7.500 hospitais e sete mil clínicas diagnósticas do Brasil adotarem soluções inovadoras para este segmento. Este investimento é bastante estratégico para a Intel, pois acreditamos que a adoção de tecnologias avançadas de processamento de imagem levará o segmento de saúde a investir mais em infraestrutura de TI, agilizando seus processos internos e garantindo melhor qualidade de atendimento e diagnóstico.

David Thomas, Diretor Executivo da Intel Capital para a América Latina

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem