Incubadoras de SC comemoram 2009

LinkedIn

Instituto GeneSanta Catarina tem as melhores incubadoras do país. 2009 foi mais um ano para ratificar esta afirmação. O Instituto Gene, de Blumenau, sagrou-se em outubro vencedora do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador, concedido pela Anprotec, como a melhor incubadora de empresas de base tecnológica do país.

No ano anterior, outra catarinense já havia vencido – o MIDI Tecnológico, de Florianópolis, mantido pela ACATE e SEBRAE-SC. E em anos anteriores, o CELTA, da Fundação Certi, foi vencedor por duas oportunidades.

Os vencedores do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador. Crédito: Divulgação/Anprotec

O CELTA, considerada a primeira incubadora de empresas de base tecnológica do país, fechou 2009 com 34 empresas incubadas, que juntas geram 700 empregos diretos. Neste ano, entraram cinco novas empresas e seis conquistaram a graduação. Ainda em 2009, o CELTA foi parceiro do Sinapse da Inovação, projeto que fez surgir 60 novos negócios, e operou em Santa Catarina o Programa PRIME, selecionando 118 novas empresas.

Foram instalados na incubadora dois fundos de investimento, o Criatec, do BNDES, e o Fundo SC, operado pela BZPlan dentro do Programa Inovar Semente, da FINEP. O CELTA também iniciou um trabalho de internacionalização das empresas, através do ENI (Escritórios de Negócios Internacionais), buscando novos mercados e parceiros para as incubadas.

Mesmo em meio à crise mundial, podemos dizer que foi um ano bastante produtivo, com resultados significativos para as empresas.

Tony Chierighini, diretor do CELTA

O MIDI Tecnológico também tem muito a comemorar 2009. Em março, graduou sete empresas: Anima Acústica, AQX, Arvus, Autocorp, JExperts, Labbo e Palmsoft, incubadas entre os anos de 2004 e 2009. Em maio, o MIDI realizou mais uma edição do Seed Forum Progressus No evento as empresas se apresentaram para investidores em busca de recursos para ampliarem sua competitividade.

Com o objetivo de apoiar cada vez mais empresas nascentes de base tecnológica, a incubadora criou em 2009 um modelo de incubação virtual. A proposta é ampliar o atendimento da incubadora além dos limites do seu espaço físico.

Em 2009, a incubadora cresceu significativamente e recebeu sete novas empresas: ATTA, OBIZ, Netprecision, Chipus, Clean Life, i8 e Tecnoamb. O MIDI Tecnológico também conquistou autorização do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) para receber incentivos previstos na Lei de Informática. Dessa forma, as incubadas no MIDI poderão ser contratadas por empresas beneficiárias da Lei para a realização de projetos de pesquisa e desenvolvimento.

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem