Cobertura RD Summit 2015: 5 dicas para startups de TI

por Rodolfo Conceição

 

Palestras voltadas a empreendedores e desenvolvedores foram um dos destaques do RDSummit em 2015 / FOTO: Cristiano Ferraz

Palestras voltadas a empreendedores e desenvolvedores foram um dos destaques do RDSummit em 2015 / FOTO: Cristiano Ferraz

Empreendedores, desenvolvedores e profissionais de TI tiveram uma trilha dedicada ao setor durante o RD Summit 2015, principal evento de marketing digital e vendas do país, promovido pela Resultados Digitais e que levou mais de 3,2 mil pessoas a Florianópolis (SC). Entre os debates e palestras da trilha de tecnologia, o TI SC destacou cinco dicas que os especialistas deixaram para quem tem uma startup, ou pretende empreender neste segmento.

 

1. Use a internet para modelar os negócios

Saiba usar a internet como uma aliada nos momentos iniciais da sua empresa. Valide o problema e a solução que seu negócio vai oferecer. É importante saber se as pessoas estão reclamando sobre o problema ou falando sobre a falta de solução.

 

Busque fóruns especializados, mídias sociais e blogs sobre o negócio e avalie a oferta de ferramentas que fazem algo parecido com o que sua empresa vai oferecer. Outro bom aliado é o keyword planner, ferramenda do Google Adwords que pode ajudá-lo a ver tendências de buscas de palavras-chave que possam estar relacionadas com o seu negócio.

 

2. Invista no inbound marketing para reter clientes

Quanto mais cedo sua empresa inicia uma estratégia de inbound marketing, mais efetiva ela será. Uma forma de reter clientes é educá-los através do marketing de conteúdo. Automatize os processos de nutrição de leads para mantê-los sempre próximos à sua marca. Busque soluções para novos problemas e o cliente sempre vai lembrar da sua empresa.

 

3. Busque a melhoria contínua do fluxo de produção

No momento do desenvolvimento do seu produto, busque identificar os problemas no fluxo de produção, e não nos features. Se a correção acontece somente no ponto final do desenvolvimento, ele pode se repetir nos próximos processos. A empresa deve buscar sempre a melhoria do fluxo de produção para evitar os mesmos problemas que já aconteceram anteriormente.

 

Vale ressaltar que o erro é uma parte importante para o sucesso. Erre muito, mas erre cedo. Somente assim sua empresa poderá oferecer a melhor solução para o cliente.

 

4. Não desenvolva features, solucione problemas

Mais importante do que adicionar diversas novas funcionalidades no seu produto, pense em solucionar problemas. Muitas vezes, um produto ficha inchado de features para tentar competir com um concorrente ou para tentar abranger um novo ramo. Em vez disso, pense em uma solução funcional e que funcione perfeitamente. Quanto mais se adicionam funcionalidades em um produto já validado, maior a probabilidade de erros.

 

5. Planeje (muito) a busca pelo investidor

O empreendedor deve planejar muito bem o momento do fundraising. Saiba que, assim como você, existem milhares de outros ‘startupeiros’ buscando um investidor e o processo pode não ser exatamente rápido. Ao encontrar um investidor, saiba criar um sentimento de urgência para aguçar o sentimento de fear of missing out, a sensação de que ele precisa investir na sua empresa antes que outra pessoa o faça.

 

No momento da busca por um investidor, saiba que a grande maioria vai priorizar uma empresa que tem um tíquete médio mais baixo mas que vende mais do que um tíquete médio alto com poucas vendas. Isso mostra que o negócio já tem tração e pode ser mais rentável.

Autor: Equipe TISC

Os redatores do blog TI Santa Catarina são jornalistas com larga experiência no segmento de tecnologia e inovação. Para sugestões, críticas e comentários, entre em contato conosco.

Compartilhe esta postagem