As melhores incubadoras do Brasil em SC

A revista Pequenas Empresas Grandes Negócios destacou em sua edição de Junho de 2010 as melhores incubadoras de empresas do Brasil, apresentando informações sobre os empreendimentos, área de atuação, seus diferenciais, cases de empreendedorismo, entre outras iniciativas.

Na pesquisa da revista da Editora Globo, Santa Catarina tem espaço destacado, com três das vinte incubadoras. Todas elas já foram vencedoras do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador como melhores incubadoras de base tecnológica do país, concedido pela Anprotec.

O MIDI Tecnológico, incubadora mantida pelo SEBRAE-SC e administrada pela ACATE está entre as vinte. Em 2008, venceu a premiação como a melhor incubadora do país. Completam a lista das catarinenses o CELTA, da Fundação Certi, e o Instituto Gene, de Blumenau.

Confira o perfil das incubadoras catarinenses, publicado na PEGN:

Incubadora Midi Tecnológico
Ano de fundação 1998
Sede Florianópolis (SC)
Área de atuação Base tecnológica
Empresas incubadas 22
Empresas graduadas 43
Empresas associadas Não tem
Taxa de ocupação (em %) 100
Relação candidato/vaga 40 planos de negócios a cada processo seletivo
3 critérios de seleção
– Projeto inovador
– Atender às necessidades do mercado
– Ser viável economicamente

Incubadora Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas – CELTA
Ano de fundação 1986
Sede Florianópolis (SC)
Área de atuação Mecânica, eletrônica, tecnologia da informação, engenharia biomédica e óptica
Empresas incubadas 38
Empresas graduadas 64
Empresas associadas Não tem
Taxa de ocupação (em %) 100
Relação candidato/vaga 30 candidatos para cada vaga
3 critérios de seleção
– Grau de tecnologia e inovação
– Viabilidade de mercado
– O quanto será capaz de gerar recursos

Incubadora Instituto Gene Blumenau
Ano de fundação 1996
Sede Blumenau (SC)
Área de atuação Tecnologia da informação
Empresas incubadas 28
Empresas graduadas 25
Empresas associadas Não tem
Taxa de ocupação (em %) 100
Relação candidato/vaga 5 candidatos para cada vaga
3 critérios de seleção
– Inovação
– Capacidade empreendedora dos sócios
– Disponibilidade de tempo para desenvolver o projeto

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem