TI aposta nas micro e pequenas em 2009

LinkedIn

Expogestão 2009

Crise? Bom, aparentemente a temida instabilidade dos mercados mundiais ocorre no setor que não contempla bits e bytes. Durante a Expogestão 2009, um dos principais congressos de gestão empresarial no Brasil, realizado em Joinville (SC), entre 16 a 19 de junho, o setor de tecnologia mostrou que há muita munição para gastar na guerra por mercados nacionais e mundiais. Empresas como SAP, TOTVS e Digitro, apostam em investimentos e novos produtos para passar com folga o período de crise que atinge os principais mercados ao redor do mundo, mas que chegou com menor intensidade internamente.

TOTVS na Expogestão 2009

Maior empresa desenvolvedora de software da América Latina e a nona companhia mundial, a TOTVS quer alcançar o sétimo lugar ainda em 2009, isso se não adquirirem novas empresas antes do final do ano. Ano passado, a empresa se fundiu com a catarinense Datasul. O atual foco está nas micro e pequenas, que hoje representam somente 1% do faturamento da companhia.

A meta é de que em três anos essa carteira atinja 8% do faturamento total. O diferencial está em manter um leque de serviços e produtos que atendam as pequenas e as grandes empresas.

Edson Monteiro, diretor comercial da TOTVS

A Expogestão mostra o verdadeiro potencial de mercado no setor de tecnologia. Esta é, pelo menos, a visão da Pelissari Gestão e Tecnologia, líder no mercado de serviços e soluções em sistemas de gestão empresarial no Sul do Brasil da SAP. A expectativa de crescimento da Pelissari é de 20% a 30% em 2009, com previsão de abertura de uma filial no Chile.

Somente nos três primeiros dias de feira, 22 empresas nos procuraram para conhecer as soluções em BI e ERP da SAP. A crise é uma oportunidade para a SAP. Nosso diferencial é a escalabilidade e sustentabilidade para os sistemas de gestão. Temos soluções para todos os tamanhos de empresas.

Edemilson Silva, diretor comercial da Pelissari

Empresas menores, mas com mesmo posicionamento comercial seguem alavancando mercados. A Dígitro Tecnologia, especialista em soluções de inteligência, tecnologia da informação e telecomunicações também sinalizou o envolvimento em nichos de mercado para garantir sua expansão. A empresa apresentou soluções de redes corporativas, call centers e recursos de gerenciamento e supervisão dos ambientes de TI.

Entre os destaques das soluções de comunicação através de VoIP, a Dígitro apresenta o Telefone IP e o ATA, terminais IP que são conectados à rede de dados, que possibilitam comunicação a custos otimizados e gerenciamento simplificado. Este conjunto de soluções fornece uma base para que as estratégias de gestão possam apoiar-se na infraestrutura de tecnologia, suportando aplicações com grande demanda de conectividade, como soluções de ERP, CRM e BI. A inteligência das redes convergentes associada a serviços de comunicação realmente flexíveis é um dos principais requisitos para a moderna gestão dos negócios.

José Emanoel Sampaio, gerente da Dígitro em Santa Catarina

Games em busca de espaço

Diretores da Céu Game

Diretores da Céu Games

E de jogo em jogo, ou joystick a joystick, outra empresa que aos poucos conquista o mercado de games é a catarinense Céu Games. Mas, quem pensa que os jovens empresários da empresa vivem brincando, se enganam.

A empresa apresentou uma nova proposta ao mercado corporativo: games como forma de ensino (Edutainment e Business Games) e publicidade (Advergames) para as empresas, o qual chamamos de Games Culturais, ou seja, conhecimento agregado aos games e o seu caráter interativo e divertido.

Céu Games

Um detalhe: a Céu está saindo da pré-incubação e atingindo o processo de incubação dentro da Fundação Softville, de Joinville, ou seja, busca a adaptação no mercado.

Com isto, estamos trabalhando com novos projetos, bem como estruturando a empresa como um todo para receber novos clientes.

Fabiano Naspolini de Oliveira, diretor administrativo da Céu Games

Apesar de lamentações generalizadas, o cenário previsto para o setor não é tão sombrio quanto parece. O segmento, pelo menos no que foi apresentado em Santa Catarina, busca a customização de produtos para micro e pequenos empresários, um nicho ainda carente de soluções acessíveis e práticas.

por Henrique Puccini, especial para o TISC, de Joinville

Autor: Equipe TISC

Os redatores do blog TI Santa Catarina são jornalistas com larga experiência no segmento de tecnologia e inovação. Para sugestões, críticas e comentários, entre em contato conosco.

Compartilhe esta postagem