SIENGE reformula programa de canais

LinkedIn

A Softplan/Poligraph, empresa catarinense especializada em softwares de gestão, realizou, durante este ano, algumas mudanças em seu Programa de Canais para o SIENGE, um ERP para a indústria da Construção Civil. O SIENGE já possui mais de 1000 clientes em todo o país e deve essa abrangência à força dos representantes vinculados à empresa.

Para conquistar ainda mais clientes para o SIENGE, a Softplan/Poligraph fez algumas reestruturações. Antes de buscar mais representantes para a empresa, o enfoque foi na ampliação e melhoria da estrutura e capacitação dos representantes já estabelecidos.

Esse trabalho fez com que dobrássemos o número de consultores e colaboradores envolvidos no processo de comercialização e implantação do sistema, rompendo a barreira de 70 pessoas vinculadas aos canais SIENGE por todo o Brasil. Os resultados foram o aumento da capilaridade do programa e a melhoria das condições de atendimento aos clientes.

Bruno Loreto Cândido, responsável pela gestão de canais do SIENGE

Além disso, os processos e ferramentas de capacitação técnica foram aprimorados. Após essas mudanças, novos estados foram incorporados aos canais: Pernambuco, Maranhão e Espírito Santo. Além disso, um novo canal foi selecionado em Minas Gerais.

Hoje, são 18 canais Sienge espalhados pelo Brasil, abrangendo 17 estados e o Distrito Federal. Todas as regiões, entretanto, estão cobertas e são atendidas prontamente. A taxa de participação dos canais em novos negócios deu um salto de 30% para 90%.

O Programa de Canais do SIENGE funciona da seguinte forma: as empresas cadastradas trabalham com a venda e consultoria do software. Os mercados-foco são cidades com mais de 500 mil habitantes, principalmente cidades envolvidas com a Copa do Mundo e as Olimpíadas. As revendas são treinadas remotamente ou presencialmente e o suporte fica por conta da Softplan/Poligraph.

Sobre o SIENGE

O SIENGE é um ERP que padroniza processos, estabelece rotinas e evita retrabalhos em empresas da construção civil, reduzindo custos operacionais nas construções. Para isso, é composto por dez módulos integrados: Engenharia, Comercial, Financeiro, Suprimentos, Administrativo, Suporte à Decisão, Portais, Contabilidade/Fiscal, Gestão de Qualidade e Gestão de Ativos. O ERP é 100% web, desenvolvido em Java e focado no mercado de construtoras, incorporadoras e empreiteiras. No Brasil, a solução possui clientes em quase todos os estados, mas os maiores mercados são, em ordem, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Mercados como os do Distrito Federal, Goiânia e a região Nordeste estão em crescente expansão, acompanhando o bom momento que vive a construção civil no país.

Autor: Equipe TISC

Os redatores do blog TI Santa Catarina são jornalistas com larga experiência no segmento de tecnologia e inovação. Para sugestões, críticas e comentários, entre em contato conosco.

Compartilhe esta postagem