Portabilidade: 583 solicitações por dia em SC

LinkedIn

Nos primeiros seis meses de portabilidade numérica no Estado, as operadoras de telefonia fixa e móvel receberam uma média de 582,87 solicitações de migração por dia.

O cálculo se baseia nos dados consolidados pela Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom), entidade responsável pelo serviço, à meia-noite do dia 26 de maio.

Até agora, 86.625 usuários catarinenses levaram o seu número de telefone fixo ou celular para outra operadora, 7,88% do total no pais (1.099 milhão), e outros 28,7 mil aguardavam na fila. O interessante é que SC respondia por apenas 3,35% (5,2 milhões) dos 154 milhões de celulares existentes no país em abril, de acordo com a Anatel.

No ranking nacional de números portados, o Estado ocupa a quinta posição na telefonia móvel (64.490 migrações) e a sétima na fixa (22.135).

Entre os usuários de celulares, os mais insatisfeitos estão no código de área 48, que abrange Sul do Estado e Grande Florianópolis. O número de solicitações de portabilidade representa 2,71% da base de usuários, contra 2,20% do DDD 47 e 1,39% no DDD 49.

O mercado agora dará mais atenção aos pequenos consumidores e à qualidade dos serviços. Até agora, ele era muito focado nos grandes clientes. Mas devemos lembrar que, embora mais de um milhão de pessoas tenham realizado algum tipo de portabilidade no país, parece que a grande maioria está satisfeita com a operadora e o plano escolhidos, já que só o número de celulares no Brasil atingiu mais de 150 milhões de unidades.

Carlos Eduardo Nascimento, presidente da Associação de Usuários de Informática e Telecomunicações de SC (SUCESU-SC)

Segundo relatório da consultoria Teleco, em torno de 6% das solicitações de portabilidade não são executadas por problemas de cadastro. Como quando um aparelho pré-pago é dado de presente, mas o cadastro permanece no nome do comprador. A diferença entre pedidos e números efetivamente portados também se explica pelo agendamento de data ou cancelamento do próprio usuário, que pode fazê-lo no prazo de dois dias.

A portabilidade numérica começou no país em 1º de setembro do ano passado e foi concluída em 2 de março. No Estado, ela passou a valer em 10 de novembro no código de área 49; dia 17 de novembro no DDD 48; e em 24 de novembro no DDD 47.

Desde setembro do ano passado, mais de 1,1 mil consumidores formalizaram queixas nos Procons de todo o país, 57% insatisfeitos com a migração de telefones fixos e 43% de celulares.

Compartilhe esta postagem
  • http://www.nacionalvox.com.br Gustavo

    A portabilidade foi a melhor ação das operadoras dos últimos tempos. O que ficou a desejar foi mesmo o descontentamento geral dos “pequenos” que segundo o presidente da SUCESU-SC isso irá mudar. ontem mesmo troquei para uma segunda operadora depois de muito trabalho e paciência fui atrás de uma boa proposta mais atraente. ainda que a portabilidade tenha sido uma ótima “providência” os serviços de atendimento são demorados e com maior desrespeito, protocolos são criados e até hoje não vi funcionar corretamente estes “tais” protocolos. será que o pronto atendimento irá mudar? ou será que seremos todos submetidos a operadores “robôs”? é isso…abs