Pesquisa da UFSC cria metodologia para avaliação do desempenho de incubadoras

LinkedIn

Uma pesquisa desenvolvida na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) irá apoiar o MIDI Tecnológico a alavancar o seu desempenho e o de suas incubadas. A incubadora irá implantar uma metodologia multicritérios para a auto-avaliação das suas ações e dos impactos que gera nas empresas que atende. A metodologia é resultado da tese de doutorado em engenharia de produção, na área de concentração de inteligência organizacional, da pesquisadora Alessandra Vasconcelos Gallon.

A coleta dos dados na incubadora começou em julho de 2007. Durante o segundo semestre de 2007 e o primeiro semestre de 2008 foram analisadas oito empresas: Eco Acústica, Autocorp, Extersoft, JExperts, Labbo, MCA, TalkAndWrite e Sintonia. Nesse período, a pesquisa envolveu o levantamento de informações das ações e projetos da incubadora, além de entrevistas com a coordenação do MIDI Tecnológico e com os empresários incubados.

Os dois lados apontaram fatores de desempenho da incubadora que impactam no desempenho das incubadas. Esses fatores foram hierarquizados de acordo com o peso atribuído pela coordenação da incubadora, considerando o foco do MIDI Tecnológico em fortalecer as habilidades gerenciais dos empreendedores. Dessa forma foi criado um modelo para basear as ações da incubadora de acordo com os critérios identificados como mais importantes. Com esse acompanhamento, a incubadora poderá identificar as ações de melhoria que promovem maior contribuição, tanto para a incubadora como para as incubadas, e focar o apoio em um ponto específico durante um período determinado, de acordo com as necessidades apontadas pela metodologia.

Alessandra Vasconcelos Gallon, pesquisadora

Semestralmente a metodologia será aplicada no MIDI e nas incubadas, tendo como resultado a avaliação de desempenho da incubadora enquanto unidade organizacional, já que o modelo considera a relação incubadora-incubada. A aplicação do modelo permitirá acompanhar como as ações da incubadora estão impactando no resultado das empresas, possibilitando o aperfeiçoamento do processo de incubação no MIDI.

O modelo permite ainda a comparação de desempenho entre as incubadas e leva em consideração a fase do período de incubação em que se encontra a incubada. A pesquisadora destaca também que a metodologia pode ser aplicada em outras incubadoras, mas precisa de adaptações. “O modelo multicritérios é definido de acordo com a visão da coordenação da incubadora, o que varia muito de uma instituição para outra. Por isso a metodologia precisa ser customizada para cada incubadora”, aponta Alessandra.

Sobre a pesquisadora
Alessandra Vasconcelos Gallon é graduada em Ciências Econômicas e em Ciências Contábeis pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Possui mestrado em Ciências Contábeis pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB) e conclui o curso de doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Autor: Equipe TISC

Os redatores do blog TI Santa Catarina são jornalistas com larga experiência no segmento de tecnologia e inovação. Para sugestões, críticas e comentários, entre em contato conosco.

Compartilhe esta postagem