Parque tecnológico de Joinville. Crédito: UnivilleConsiderado um dos principais polos de desenvolvimento industrial e econômico de Santa Catarina, Joinville só agora ganha um parque tecnológico com o objetivo de garantir o crescimento das empresas do Norte do Estado com a oferta de espaços e incubadora. Da região, saíram empresas de renome nacional do setor de software, internet e serviços, como Datasul e Logocenter (agora Totvs), Neogrid e A2C. E parece que o setor por lá vive uma nova fase, que envolve a chegada da UFSC, iniciativas como um fórum de investimentos em empresas nascentes e o próprio parque.

UDESC, Univille e UFSC lançaram oficialmente em setembro o Parque de Inovação Tecnológica da Região de Joinville e assinaram o convênio para sua implantação. A cerimônia foi realizada durante a abertura do 2º Fórum de Inovação da Região de Joinville. O parque tecnológico vai ser implantado em uma área de cerca de 200 mil metros quadrados e consumir 20 milhões em investimentos, que serão captados dos governos municipal, estadual e federal.

Parque tecnológico de Joinville. Crédito: UnivilleA implantação deverá ocorrer em sete etapas. Univille, UDESC e UFSC vão ser as instituições co-gestoras e irão buscar recursos e parceiros para investir. A expectativa é abrigar 120 empresas. Depois de completamente pronto, o parque deverá gerar R$ 8 milhões anuais em Imposto Sobre Serviços (ISS) e R$ 3,5 milhões por ano em Imposto Sobre circulação de Mercadorias (ICMS). Duas empresas já manifestaram interesse em se instalar no local, uma do setor de engenharia mecânica e outra da área de materiais.

O Parque de Inovação Tecnológica da Região de Joinville vai ter um conselho consultivo, com a participação do Senai e formado por representantes dos segmentos acadêmico, empresarial e governamental, além uma diretoria e quatro gerências, com gestão anual entre as universidades.

A idéia é atrair investimentos e projetos de pesquisa para dinamizar o sistema regional de inovação e contribuir para o desenvolvimento tecnológico.

Sandra Furlan, vice-reitora da Univille, responsável pelo projeto

O parque tecnológico vai ser implantado em uma área no campus da Univille, adquirida do Sesi em 2007. No local, já estão instalados o Centro de Convenções e Eventos, o complexo de laboratórios do curso de engenharia mecânica, o ginásio de esportes e a unidade da UFSC em Joinville, onde funciona o curso de engenharia da mobilidade. Toda esta estrutura totaliza 6 mil metros quadrados ocupados. As instalações futuras do parque tecnológico deverão ocupar 63 mil metros quadrados.

Um dos objetivos do parque é promover e potencializar as vocações tecnológicas da região por meio da incubação de empresas inovadoras, assegurando espaço também para pós-incubação. As áreas de vocação definidas são TI, biotecnologia, química-farmacêutica, meio ambiente, design e materiais, mas o objetivo é atuar em todas as áreas do conhecimento das universidades, permitindo assim oferecer uma variada gama de serviços às empresas instaladas no Parque.

Nossa proposta busca mudar a cultura de empreendedorismo e inovação nas nossas universidades, promovendo maior interação com empresas por meio do desenvolvimento conjunto de projetos de P&D&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) e prestação de serviços qualificados.

Paulo Ivo Koehntopp, reitor da Univille

Com informações da assessoria de imprensa da Univille