Inovar é buscar a disrupção

Professor Yong

Professor Yong

O professor da Escola de Administração da Fundação Getúlio Vargas (FGV), dr. Chu S. Yong, abriu nesta quinta-feira a terceira edição do Fórum SUCESU-SC de Inovação Tecnológica, realizado em Florianópolis pela Associação de Usuários de Informática e Telecomunicações de Santa Catarina e pelo IGTI/UFSC. Para Yong, inovar significa busca no dia a dia a disrupção, ou seja, a ruptura, a perturbação.

O professor da FGV é criador do Método Epistemológico do Pensar (MCMI) como ponto de convergência de áreas e conhecimentos, disciplinas. Durante sua apresentação no Fórum da SUCESU-SC, que teve o tema “A Inovação da Inteligência (pensar) e a Inteligência da Inovação”, Yong apresentou as bases do pensamento criativo, que podem gerar a inovação.

Para isso, é preciso seguir três preceitos, complementares:

Aprender a pensar holisticamente
É preciso perceber o mundo de forma global. Deixar de ver sob um único ponto de vista para passar a analisar por múltiplos outros pontos. Para Yong, isso se consegue por meio de um olhar transdisciplinar.

Aprender a pensar simultaneamente
Desenvolver o pensamento criativo e conseguir abordá-lo por diversos aspectos, de forma simultânea, aumenta as chances da geração de insights criativos.

Aprender a pensar de forma não-linear
É preciso buscar o pensamento complexo, deixar de pensar de forma cartesiana e racional, linear.

Trocar de cor, mudar a estética, não representa desenvolver inovação, mas sim praticar melhorias contínuas. A maioria das empresas pensa que está inovando, mas apenas está desenvolvendo melhorias pontuais em seus produtos ou serviços.

Chu S. Yong, professor da FGV

Yong tem apresentado seu método e desenvolvido trabalhos com inúmeras empresas, principalmente grandes companhias, como Carrefour, Walmart, HSBC, dentre outros.

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem