Governo Federal seleciona projeto de inclusão digital de Florianópolis

LinkedIn

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) anunciou, no dia 1º de novembro, a pré-seleção do projeto de implantação de telecentros em Florianópolis para receber recursos do programa federal na área de inclusão digital. A proposta foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável (SMCTDES) e pelo Comitê para a Democratização da Informática de Santa Catarina (CDI-SC). A lista final dos projetos que receberão os recursos será divulgada em breve pelo Ministério.

O projeto tem por objetivo a implantação e modernização, nas comunidades de Florianópolis, de centros que promovam a inclusão empreendedora, por meio do fornecimento de infraestrutura física, pessoal e tecnológica. Estes centros fornecerão três linhas básicas de serviços: inclusão digital, qualificação profissional e apoio ao empreendedorismo. Desta forma, espera-se uma inclusão mais abrangente, que além de promover a qualificação em tecnologias possa gerar oportunidades de trabalho e renda. O valor solicitado para o projeto é de R$ 748 mil.

A seleção do projeto demonstra a capacidade da Prefeitura em captar recursos externos quando as oportunidades aparecem. A SMCTDES, por meio de seu escritório de projetos, em parceria com outras entidades, neste caso o CDI/SC, acompanha e divulga todas as oportunidades de captação anunciadas em editais do governo federal. Estamos muito satisfeitos com os resultados que esta metodologia vem apresentando. O importante é que poderemos promover ainda mais a inclusão digital na cidade por meio dos telecentros, agora com recursos federais.

Carlos Roberto De Rolt, secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável

A elaboração da proposta de implantação dos telecentros contou com o apoio do Escritório de Projetos PMO ESAG. Na lista de projetos pré-selecionados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia para implantação de telecentros, estão outras 33 propostas, sendo quatro de Santa Catarina: Florianópolis, Caçador, Maracajá e a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. A proposta de Florianópolis foi classifica em sétimo lugar, ordem na qual deverão ser aplicados os recursos caso todos os proponentes atendam aos requisitos de documentação e dados exigidos pelo MCTI.

Outras propostas
A SMCTDES submeteu outros dois projetos para a captação de recursos junto ao MCTI. Um deles, chamado de Cidade Digital, prevê a implantação de uma infraestrutura de rede digital e a utilização de sistemas de voz sobre IP e videoconferência. O projeto foi elaborado em parceria com a Fundação CERTI e também contou com o apoio do Escritório de Projetos PMO ESAG. Esse projeto já foi pré-selecionado pelo Ministério, juntamente com outros 44 municípios.

O terceiro projeto propõe formatar a Semana de Ciência e Tecnologia da Capital da Inovação como instrumento de divulgação local da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, por meio do desenvolvimento de diversas ações de divulgação e educação científica e tecnológica. O projeto também contou com o apoio do Escritório de Projetos PMO ESAG. Ainda não foram divulgadas as propostas habilitadas neste edital.

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem