Ferramentas empresariais profissionalizam prefeituras

Há anos, a tecnologia tem ajudado empresas de todos os portes a melhorarem sua administração, o relacionamento com seus clientes, o controle de suprimentos e estoque. Em tempos de acirrada competição, companhias que adotam ferramentas como softwares de gestão empresarial tendem a se tornarem mais competitivas, pois conseguem organizar melhor suas informações.

Pouco a pouco estes recursos tem chegado a prefeituras e órgãos públicos, que começam a encarar os cidadãos como clientes, de fato. O conceito de ERP (Enterprise Resource Planning), sistemas utilizados pelas empresas, transformou-se em GRP (Government Resource Planning), em que as administrações públicas adotam a tecnologia para inovar na gestão. A catarinense IPM Informática Pública Municipal, com sedes em Florianópolis e Rio do Sul, desenvolve estas ferramentas para prefeituras de todo o país.

Além de ter um GRP que organiza o fluxo de informações de uma prefeitura entre todos os seus órgãos e secretarias, a empresa aposta em outro sistema bastante utilizado por empresas: o Business Intelligence. O BI é uma importante ferramenta que ajuda os gestores na tomada de decisão, tendo acesso a informações de todos os níveis de uma organização.

Secretário de Planejamento de Pinhais (PR), João Luiz Guimarães, utilizando o BI da IPM

Secretário de Planejamento de Pinhais, João Luiz Guimarães, utilizando o BI da IPM

Desde abril, diversos municípios de Santa Catarina e Paraná já estão adotando a ferramenta. O módulo de Business Inteligence funciona integrado ao software Atende.net, o GRP da IPM, e hoje é utilizado por 12 prefeituras clientes e está sendo prospectado por outros municípios.

Em uma gestão municipal, o prefeito pode visualizar as informações de toda a prefeitura, definindo metas, monitorando e decidindo para o cumprimento dessas. São oferecidos dados completos sobre, por exemplo, a Execução Orçamentária e Evolução de Receitas. Tudo por meio de gráficos, ponteiros, indicadores e relatórios em diferentes formatos.

O gestor também tem ao seu dispor o Extrato do Cidadão, ferramenta que permite acesso a diversas informações referentes a um munícipe mediante a digitação de seu nome. O software fornece dados como se o cidadão possui empenhos, se é credor, se tem imóveis ou consultas marcadas.

Municípios como Três Barras, Balneário Barra do Sul e Garuva estão instalando o sistema BI. Em outros estados, recentemente, Campo Mourão e Pinhais, no Paraná, e Aracruz, no Espírito Santo, iniciaram essa utilização.

Em contraste com os relatórios impressos que há alguns anos podiam dominar as mesas de trabalho dos administradores públicos, com o BI, as informações de toda a prefeitura são demonstrados de forma rápida, sintética e clara em uma tela de computador. As prefeituras podem ainda optar por utilizar o software em telas touch screen (sensíveis a toque) que podem ser instaladas nos gabinetes dos prefeitos para monitorar os índices de gestão em tempo real com os usuários.

Sobre a IPM
IPM Informática Pública MunicipalA IPM é uma empresa de tecnologia fundada em Rio do Sul (SC), focada no desenvolvimento de softwares voltados para a modernização de Prefeituras, Câmaras, Fundos e Fundações. Há 11 anos no mercado brasileiro, possui clientes em todas as regiões do país, como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Espírito Santo e Tocantins.

Com informações da assessoria de imprensa da IPM

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem
  • Excelente Matéria.

    Ficamos honrados em ver uma empresa Riosulense destacando-se no seguimento e provendo soluções inteligentes de Tecnologia de Informação as prefeituras de nosso estado e país.

    A modernização destes orgãos proporciona aos cidadãos melhores serviços e mais informações, deste modo contribuindo para evolução da sociedade.