Ahgora recebe certificação para novo ponto eletrônico

LinkedIn

Antenada com a nova mudança no sistema de ponto eletrônico que foi determinada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a empresa de tecnologia Ahgora Sistemas criou um sistema capaz de atender a todas as exigências da portaria 1510. Três equipamentos desenvolvidos pela empresa catarinense foram homologados de acordo com a determinação da portaria.

Pela medida do Ministério, empresas e indústrias do país que utilizem qualquer tipo de meio eletrônico para marcar o ponto de colaboradores terão que se adequar ao Sistema de Registro Eletrônico de Ponto (SREP), que envolve uma série de procedimentos e equipamentos.

O Registrador de Ponto Eletrônico (REP) é um deles e como a portaria define, terá que emitir a cada batida do colaborador um comprovante, que deverá ser guardado para eventuais comprovações na Justiça do Trabalho.

Muitas empresas estão assustadas com o volume de recibos que podem ser emitidos e qual o impacto disso no sistema financeiro da empresa. Num primeiro momento a determinação pode assustar, mas quando se coloca na ponta do lápis, o custo não é tão alto assim. Uma conta simples considera as quatro batidas de cada trabalhador, em 22 dias de trabalho por mês e o preço de mercado do papel. Chegamos ao valor de cerca de R$ 4 por trabalhador ao ano, que será o custo que a empresa terá para a emissão dos comprovantes. É um aumento para o empresário, mas não é nada tão grandioso.

Ricardo Monteiro, sócio da Ahgora

Todas as exigências da portaria deverão ser implementadas nas empresas até agosto deste ano. A Ahgora fornece um software de ponto eletrônico no modelo SaaS – software como serviço – para atender seus clientes. Por ser um serviço, a empresa se diferencia na atualização constante de suas ferramentas, sem a necessidade de novos softwares. Com uma equipe com larga experiência no setor tecnológico, a Ahgora pretende trazer mais facilidade e confiabilidade ao sistema de ponto eletrônico.

A empresa está ligada ao MIDI Tecnológico, incubadora de empresas mantida pelo Serviço de Apoio às Pequenas e Micro Empresas (Sebrae-SC) e gerenciada pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE).

Com informações da assessoria de imprensa da Ahgora/MIDI

Autor: Rodrigo Lóssio

Jornalista formado pela UFSC, especialista em Propaganda e Marketing pela UNIVALI, com MBA em Gestão de Negócios, Mercados e Projetos Interativos pelo I-Group. É sócio-diretor da Dialetto e editor executivo do blog TI Santa Catarina.

Compartilhe esta postagem