SC é o segundo estado em número de inscrições no InovAtiva

LinkedIn

inovativalogoSanta Catarina enviou 139 projetos para o InovAtiva Brasil, programa de aceleração de startups do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O estado foi o segundo em número de inscrições, atrás apenas de São Paulo, que atraiu 151 projetos.

Empreendedores do Rio Grande do Sul encaminharam 65 projetos, o que colocou o estado na quarta colocação – muito próximo ao terceiro lugar, Minas Gerais, que inscreveu 67 propostas. O Paraná, em quinto lugar, superou o Rio de Janeiro em volume de projetos: foram 61 inscritos ante 57 de empreendedores fluminenses.

No total, o MDIC recebeu projetos de 24 estados da federação. No dia 20 de julho, serão divulgados os projetos que vão passar para a segunda fase do programa – a expectativa é que até 300 iniciativas sejam selecionadas.  Nesta fase, os proponentes dos projetos terão contato direto com mentores – empreendedores de sucesso, executivos de médias e grandes empresas, investidores e consultores – que ajudarão as startups a compreender o mercado e a desenvolver seus produtos. Na última fase, os 100 negócios mais estruturados participam em São Paulo de uma banca de apresentação dos negócios a investidores e grandes empresas.

Diferenciais do InovAtiva

Entre as vantagens oferecidas pelo programa neste ano, que tem como parceiros o SENAI e a Endeavor, está o acesso diferenciado ao Edital SENAI SESI de Inovação 2015, que tem orçamento previsto de R$ 40 milhões dividido em três ciclos anuais. O SENAI também vai disponibilizar um aporte de R$ 400 mil para o melhor projeto do InovAtiva que contemple as necessidades da indústria brasileira – outros 12 projetos terão recursos na ordem de R$ 50 mil para fazer a prototipagem nos laboratórios de inovação do Serviço Nacional da Indústria.

O MDIC também aprovou um projeto no Prosperity Fund, programa de cooperação do Reino Unido, que prevê a ida de 15 finalistas do InovAtiva 2015 com perspectiva de internacionalização para ir ao Reino Unido para conectar os seus negócios com investidores, aceleradoras, empresas e outros atores britânicos.

O programa conta também com parceria com o Ministério da Educação no âmbito das Chamadas de apoio financeiro a projetos de empresas com Institutos Federais de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, a “Chamada CNPq-SETEC/MEC – Apoio a Projetos Cooperativos de Pesquisa Aplicada e de Extensão Tecnológica”. A novidade é que o MEC vai criar dentro da Chamada uma Linha de Apoio exclusiva para startups finalistas do InovAtiva Brasil. As empresas finalistas das edições anteriores, 2013 e 2014, também terão acesso.

Autor: Marina Noceti

Compartilhe esta postagem