Catarinenses disputam olimpíada mundial de educação profissional

Alef Sholze (E), Rafael Oening, Eduardo Kruczkievicz e Rodrigo Campos (Foto: Filipe Scotti)

Alef Sholze (E), Rafael Oening, Eduardo Kruczkievicz e Rodrigo Campos (Foto: Filipe Scotti)

Cinco estudantes do SENAI/SC, entidade da FIESC, participam de 11 a 16 de agosto do maior torneio de educação profissional do mundo, o WorldSkills. Eles integram delegação brasileira, a maior que já disputou a competição, e terão de provar que são os melhores em suas profissões. O evento reunirá 1,2 mil competidores de 62 países no Anhembi Parque, em São Paulo.

De Ṣo Bento do Sul, participam os jovens Eduardo Kruczkievicz (tornearia a CNC) e Alef Scholze (fresagem a CNC); Rodrigo Campos, de Palho̤a, disputa as provas na ocupa̤̣o manuten̤̣o de aeronaves; de Blumenau, participam os estudantes Rafael Oening (administra̤̣o de sistemas de rede) e Jonatas Walter (sistema drywall e gesso) Рcujas provas de classifica̤̣o para o mundial foram as ̼ltimas realizadas.

Além dos cinco estudantes do SENAI/SC, a equipe brasileira é formada por outros 45 alunos das escolas do SENAI de todo o País, e seis do SENAC, entre eles, a catarinense Milena Berkembrock. Essa é a maior delegação já reunida pelo País para a competição internacional. A seleção dos brasileiros para a competição mundial começa nas escolas de formação profissional. Os melhores alunos são convidados a participar da etapa estadual da Olimpíada do Conhecimento.

Os vencedores competem na etapa nacional do torneio de profissões e os mais bem colocados participam das seletivas para o mundial. Ficam com a vaga aqueles que alcançam índices internacionais de qualidade técnica ao executar as tarefas do dia a dia do trabalho em suas ocupações, o que comprova que estão entre os melhores profissionais do mundo e prontos para levar o Brasil ao pódio na WorldSkills.